Por que os samurais usavam duas espadas ou até mais?

Um dos fatos que poucas pessoas se perguntam, é por que os samurais usavam duas espadas. Normalmente, estamos acostumados a ter uma imagem de um samurai empunhando apenas uma armas, mas isso não era o que ocorria com frequência.

Muitas vezes, além de vários outros acessórios que carregava, o samurai portava mais de uma espada. Entretanto, elas não tinham nem o mesmo design, nem a mesma função.

Assim, veja aqui neste artigo como eram essas espadas, para que elas serviam e aprenda um pouco mais sobre a vida dos samurais.

Por que os samurais usavam duas espadas?

Além de sua espada katana, que era a principal, um samurai tinha de ter outras armas. Uma dessas armas que eles também carregavam eram as wakizashi, que era uma espada mais curta.

O conjunto dessas duas espadas faziam o principal conjunto das armas de um samurai.  A katana, a mais longa, era usada nos combates. Já a  wakizashi era usada para situações mais específicas. Por exemplo, se um samurai precisasse decapitar uma pessoa, usaria essa arma.

Entretanto, não se pode confundir essa espada com o tantô, que era uma espada ainda menor que deveria ser usada somente na prática do suppuku, ou seja, o suicídio.

Vale ressaltar ainda, que as espadas não eram as únicas armas que um samurai poderia usar. Mas havia também um arco e flecha e, a partir de cada função de um samurai e também com o decorrer da evolução das armas, é possível até mesmo ver outras armas que os samurais poderiam portar.


Leia também


Daishô: o conjunto das espadas de um samurai

Sendo assim, as duas espadas formavam as armas fundamentais para os samurais realizarem seus ataques.

Entretanto, a katana que se tornou a arma mais conhecida.

Esse conjunto de armas eram conhecidas como daishô. E ele poderia ser constituído não somente por essas duas espadas, mas por outras que um samurai resolvesse portar.

Porém, o daishô acabou ficando conhecido como duas espadas que tinham um encaixe correspondente e poderiam até mesmo ter lâminas correspondentes. Poderiam até mesmo serem feitas por um mesmo ferreiro.

A espada longa geralmente era armazenada acima do tantô e, como dito anteriormente, utilizada mais em momentos específicos para realizar ações mais precisas.

Entretanto, durante o período Meiji, no ano de 1871, o daishô foi abolido, fazendo com que os samurais não precisassem mais usá-lo. 5 anos depois, o uso da espada foi proibido em público e os samurais acabaram sendo abolidos nos anos seguintes.

Miyamoto Musashi e o uso das duas espadas

Historicamente, acredita-se que Miyamoto Musashi foi quem promoveu o uso das duas espadas simultaneamente.

Assim, a técnica ficou conhecida como nitôken, que é fundamental no estilo niten ichi-ryû, que foi fundado por Musashi.

Até hoje esse respeitado samurai é reconhecido por essa invenção e um dos mais famosos por todo o mundo.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link