Empregos em fábricas do Japão devem crescer com recorde de exportação para China

Os empregos em fábricas do Japão, onde os brasileiros costumam a trabalhar, teve uma queda significativa com a pandemia do coronavírus. Entretanto, com a retomada da economia chinesa, essa situação parece estar melhorando.

Com relação ao ano passado, a exportação para a China já teve um ótimo aumento. Dessa maneira, a economia japonesa volta a ser aquecida, o que deve levar a uma melhora na oferta de empregos, principalmente no setor de produção de eletrônicos.

Essa é uma notícia boa tanto para os japoneses, como também para os brasileiros que estão no Japão e em busca de melhores oportunidades de salário.

Saiba aqui um pouco mais sobre essa retomada da economia japonesa e o que podemos esperar dela.

Os empregos em fábricas do Japão devem aumentar

Muitos brasileiros passaram por dificuldade durante a pandemia. Muitos deles precisaram pedir ajuda para o governo. Outros que acabaram não conseguindo essa ajuda, acabaram sobrevivendo graças a ações sociais de algumas instituições. Entre essas ações sociais, podemos destacar a distribuição de cestas básicas que a comunidade brasileira fez pelo país.

Porém, esperamos que este cenário fique somente no passado.

As exportações do Japão tiveram o maior crescimento em 27 meses em janeiro de 2021! Todo esse aumento aconteceu porque as exportações de janeiro tiveram um aumento de 37,5% somente nas exportações para a China.

E essa foi a maior expansão desde abril de 2010. Em relação ao restante da Ásia, o aumento foi de 19,4%.

Essa boa notícia também vem acompanhada do crescimento do PIB (produto interno bruto) do Japão no último trimestre. Esse crescimento vêm logo após o país ter registrado a maior queda do PIB que havia acontecido no trimestre anterior, que era de 22,7%. Assim, tudo indica que a economia japonesa está caminhando para conseguir se restabelecer.


Leia também:


Quais as fábricas que estão exportando mais?

O crescimento das exportações para a China são de um elemento em especial: os semicondutores. Esse item está passando por um momento de excassez mundial. Assim, o Japão tem conseguido exportar para a China tanto o produto já montado, como também insumos para que ele seja produzido no país de destino.

Além dos semicondutores, também cresceram as exportações de equipamentos de produção de de plástico 30,4%. Porém alguns outros produtos tiveram queda, como, por exemplo, o de automóveis e autopeças. Como destacou o jornal Japan Times, isso se deve a uma queda também da demanda da Europa.

Mesmo com o aumento de exportação para a China, há queda para outros lugares. Como na Europa, como citado anteriormente e para os EUA. Porém, não deixa de ser uma ótima notícia que de alguma maneira as exportações começaram a aumentar.

Com certeza isso ajuda na economia e na geração de empregos no país. Além disso, é um passo fundamental para a sua recuperação depois de uma ano de 2020 tão conturbado.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link