O que se sabe sobre pacto do Japão com o nazismo?

Um dos temas mais terríveis e quase nunca comentados é o pacto do Japão com o nazismo da Alemanha durante a II Guerra Mundial.

Essa parte da história do Japão tem a ver com a sua tentativa em dominar tanto a Ásia como também em tentar manter os Estados Unidos sob seu controle.

Conheça aqui um pouco mais sobre esse tema e como o Japão hoje em dia tenta esquecer o seu tenebroso passado.

O pacto do Japão com o nazismo

Já existem muitas pesquisas referentes a esse tema. Entretanto, de tempos em tempos são descobertos novos documentos que mostrar com mais detalhes os motivos para o Japão ter feito tal aliança.

Recentemente, fitas do ministro do Exterior foram mostradas ao público. Elas contém gravações com comentários do ministro sobre os motivos que levaram à aliança com a Alemanha nazista e o que foi feito para que o povo aceitasse tal medida.

Tal medida mudou os rumos do Japão completamente. Mesmo que o país já tivesse histórico de conflito pela Ásia para expandir seu território, com o nazismo destacou-se para o mundo Inteiro como uma potência militar. Com a derrota do Japão na guerra, os reflexos da medida seriam ainda mais profundos.


Leia também:


Como foi feito o pacto do Japão com o nazismo

Assim, o grandes responsável pela aliança com a Alemanha nazista na época foi  Matsuoka Yosuke, o ministro de Relações Exteriores. Em fitas encontradas recentemente, acredita-se que foi o ministro quem propôs a ideia da aliança com o nazismo e o fascismo italiano.

Oshima, antes de ocupar o cargo de ministro, foi um general do Exército Imperial Japonês designado para a Alemanha em 1934. Neste mesmo ano, Hitler subiu ao poder na Alemanha depois de ter sido eleito.

A admiração de Oshima era de longa data. Como seu pai também fora militar que prestou serviço na Alemanha, Oshima amava o país.

Além disso, desde criança, ele recebeu uma educação alemã completa. Como destacou o portal de notícias da NHK, Oshima se descrevia como  como mais alemão do que alemães, Oshima logo fez amizade com o ministro das Relações Exteriores, Joachim von Ribbentrop, e até com Hitler.

Essa aliança prezava sobretudo por ser militar. Mesmo com algumas autoridades da época tendo receio de que tal ação transformasse os Estados unidos da América no inimigo, o ministro continuo com sua estratégia.

Por conta dessa sua decisão, a historiadora da Era Showa, Hosaka Masayasu, diz que os comentários de Oshima nessas fitas são evidências de que um único homem determinou o curso de uma nação. Essa nova política nacional adotada pelo Japão foi crucial nos anos seguintes. A paixão do ministro fez com que o Japão ficasse 100% alinhado com a Alemanha nazista e seus pensamentos e ideais.

Por ter arquitetado essa aliança, o ministro foi condenado a prisão perpétua no Tribunal de Tóquio que avaliou e condenou os crimes de guerra.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link