Como é a aposentadoria no Japão? Existem opções para estrangeiros no país?

A aposentadoria no Japão possui várias modalidades. Isso depende de uma série de fatores, por exemplo, estrangeiros não possuem acesso a assistência de serviço social do país. Em outros casos, trabalhadores freelancers optam por não contribuir coma assistência social e assim ficam sem opções quando param de trabalhar. E existem também aqueles que resolvem ter uma aposentadoria a partir de investimentos. 

Como o sistema de aposentadoria do Japão não garante que todos terão uma renda quando pararem de trabalhar, muitos nem mesmo pensam em parar em algum momento da vida de terem uma atividade. Muitos acreditam que vão ter de trabalhar até morrer.

O sistema de aposentadoria não é para todos. É preciso economizar e também ter disciplina para conseguir ter uma velhice mais tranquila. Conheça aqui mais sobre as modalidades de aposentadoria e como elas funcionam.

A aposentadoria no Japão – tradicional

Increasing Japanese yen images with wooden blocks

A aposentadoria tradicional no Japão é financiada pelas contribuições do funcionário (e equiparação do empregador) ao  nenkin, o sistema de previdência do governo nacional. Funciona mais próximo do que se tem como a aposentadoria no Brasil. 

Assim, ao final de um período de trabalho, as pessoas podem ter acesso a esse valor. Uma pesquisa do governo mostrou que um casal médio precisaria de ¥ 20 milhões em economias para complementar seu nenkin na aposentadoria. E juntar esse valor é uma tarefa muito difícil.

A aposentadoria no Japão – pensão

Se você mora no Japão, tem a obrigação legal de pagar os pagamentos do nenkin de uma forma ou de outra. Mas não pense que isso é uma ideia ruim. Ao contrário, é uma renda garantida pelo governo quando a pessoa parar de trabalhar.

A maioria das pessoas paga o  kosei nenkin  (seguro de pensão dos funcionários) por meio das deduções do empregador no próprio contracheque. Ainda assim, se isso não for uma opção, as pessoas devem pagar o kokumin nenkin  (pensão nacional) por meio da prefeitura .  Assim, uma pessoa precisaria pagar dez anos de nenkin para receber uma pensão na velhice, e uma pensão completa requer 40 anos de pagamento.


Leia também:


A aposentadoria no Japão – investimentos

Investir pode ser uma dificuldades para os estrangeiros no Japão, mas essa não deixa de ser uma ótima modalidade para conseguir ter uma aposentadoria.

Para os imigrantes, não existem tantas opções como no caso de um japonês. Mas, mesmo assim, não deixa de ser uma alternativa. E isso é possível de ser realizado indo ao banco e vendo quais são as melhores opções para o perfil de cada investidor.

É fundamental que qualquer um que esteja no Japão a trabalho, pense em algumas maneiras de garantir o futuro. Afinal de contas, nunca se sabe o que vai acontecer e por mais que se imagine que haverá um retorno rápido para o país natal, pode ser que isso demore mais.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link