Aldeia no Japão não possui crianças, mas bonecas gigantes para substituí-las

Os últimos filhos nasceram nessa aldeia no Japão há 18 anos. Essa vila está localizada em Nagoro, nas montanhas, e agora existem pouco mais de duas dúzias de adultos que vivem neste local.

Como não há crianças, o ensino fundamental fechou as portas em 2012, logo após os dois últimos alunos concluírem essa etapa da instrução.

Mas em um recente domingo de outono brilhante, Tsukimi Ayano trouxe a escola de volta à vida. Mas, acontece que ela fez isso com bonecas em vez de humanos.

A aldeia no Japão sem crianças

Ayano, de 70 anos, arrumou mais de 40 bonecas feitas à mão em um quadro real no terreno da escola fechada. E recriou um dia de esportes na escola, o undokai. Assim, ela posou bonecos de tamanho infantil em uma corrida a pé, empoleirada em um balanço e jogando bolas.

Agora há um festival anual de bonecas nos últimos sete anos.

Foram feitas cerca de 350 bonecas pela Sra. Ayano e seus amigos. E esse número de bonecas superam os humanos residentes em mais de 10 para 1.

Em Nagoro, ela fez todas as bonecas. Elas são feitas de madeira e armação de arame, recheadas com jornais e vestidas com roupas velhas doadas do outro lado Japão. O melhor é que elas ficam expostas como se fossem pessoas reais que outrora povoaram a aldeia.

Dentro da escola, bonecos perambulam pelas escadas ou sentam-se em carteiras em frente a professores dando aulas eternas. A Sra. Ayano tem um toque lúdico, dando a muitas de suas bonecas uma aparência travessa. O efeito geral, de uma cidade dominada por bonecas, não é tão assustador quanto pode parecer à primeira vista.

Esse é o efeito de uma queda da população no Japão. Pois, como as pessoas não têm mais filhos como antigamente, o que acontece é um envelhecimento, e em nenhum lugar a tendência é sentida com mais intensidade do que em suas regiões rurais. Essa baixa taxa de natalidade ainda é exacerbada pela diminuição das oportunidades de emprego no campo.

Assim, a tendência é que essa vila acabe se tornando fantasma com o tempo. Porém, por enquanto, esses bonecos dão um ânimo na cidade, atraem até mesmo alguns visitantes internacionais.


Leia também:


A taxa de natalidade no Japão

O problema com o nascimento das crianças no Japão ocorre há muitos anos. Isso é uma preocupação para o governo que se preocupa, principalmente, com o seu sistema previdenciário.

Mesmo com os incentivos do governo japonês para que os casais tenham mais filhos, ainda não é o suficiente para melhorar suficientemente os índices.

Se o número de crianças não aumentar no Japão, isso pode acontecer com outras aldeias do país. A tendência é que Nagoro fique sem habitantes, já que não há empregos na região para atrair pessoas mais novas que queiram começar suas famílias ali.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link