General Higuchi: militar responsável por salvar milhares de judeus da perseguição nazista

O General Higuchi é uma figura pouco comentada no Japão, mas que deveria ser mais lembrada pelo seu grande feito pouco antes da II Guerra Mundial explodir. Ele foi o responsável por salvar milhares de judeus das mãos dos nazistas.

Conheça mais neste artigo sobre ele.

A história do General Higuchi

Em 1938, muitos judeus que fugiam do nazismo foram mantidos em Otpol, na fronteira soviética com a Manchúria, com temperaturas abaixo de -20 ° C. O escritório de imigração do Ministério de Relações Exteriores da região japonesa não quis fornecer-lhes o passaportes para cruzar a fronteira, temendo a reação do aliado alemão.

O Major General Kiichiro Higuchi era o chefe do ramo especial de Harbin (o centro administrativo da província mais ao norte da China, na Manchúria), ocupada pelos japoneses, e salvou cerca de 2.000 judeus de congelarem até a morte, alimentando-os e dando a saída vistos.

Higuchi chegou a uma posição de destaque no exército imperial japonês no final da década de 1930.  Como aumenta a perseguição à população judia, ele entrou em contato com Abraham Kaufman, médico russo e expoente do sionista comunidade de Harbin, que ajudou a proteger dezenas de milhares de judeus que buscavam abrigo naquela parte da Ásia Oriental.

Em Harbin, em 26 de dezembro de 1937, foi realizada a primeira das três Conferências Sionistas das Comunidades Judaicas do Extremo Oriente, para a qual Kaufman convidou o general Higuchi como orador. Seu discurso condenou veementemente o crime que estava sendo perpetrado contra os judeus. No final de seu discurso, mais de 1.000 convidados judeus aplaudiram.

A notícia de que um membro tão proeminente do exército japonês havia pronunciado palavras contra a Alemanha não demorou muito para se espalhar.

Os judeus de Harbin, atingidos por uma repressão, começaram a pedir ajuda ao general Higuchi. Isso foi um escândalo para o governo japonês, mas não deteve Kichiiro: ele sabia que milhares de pessoas estavam para morrer e isso importava mais do que a salvaguarda de sua posição.

Ele confiou em seu próprio julgamento ao invés das críticas que caíram sobre ele e ele decidiu que iria resgatá-los.

Entretanto, ele não agiu sozinho. Mas, teve o apoio de muitos jovens oficiais e seu tenente, Norihiro Yasue. Kiichiro, então, exigiu colocar em funcionamento um trem especial para permitir que os judeus bloqueados na fronteira fugissem para a China: essa era a “Rota do Higuchi”, e ele forneceu todos os documentos necessários para a operação.

Fonte: Gariwo.


Leia também:


Uma estátua para o General Higuchi

Hoje em dia, como informou o site Grapee.Jp, planos estão em andamento para construir uma estátua de bronze em homenagem às conquistas do tenente-general do Exército Imperial Japonês Kiichiro Higuchi para homenagear o seu feito antes da eclosão da Segunda Guerra Mundial.

O pedido foi feito por seu neto Ryuichi Higuchi que é professor emérito da Universidade Meiji Gakuin.

A estátua deve ser erguida na cidade natal de General Higuchi em Awajishima, uma ilha na província de Hyogo, no outono de 2022. O comitê está considerando locais como o Santuário Izanagi-jingu Shinto na cidade de Awaji para a instalação. Uma organização de arrecadação de fundos será estabelecida até o final de maio de 2021, com uma meta de arrecadar fundos de cerca de ¥ 20 milhões de JPY (cerca de US $ 183 mil ou 1 milhão de reais) para o projeto.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link