Por que os japoneses falam pouco em inglês e parece que isso não é uma preocupação

Os japoneses falam pouco inglês, ou seja, poucos dominam o idioma. Mas, isso não parece ser um problema tão grande para eles. Apesar de ter as questões que atrapalham em relação ao turismo e até mesmo em negociações, muitos japoneses não se incomodam de não saber o idioma.

Afinal de contas, por que um país desenvolvido não se importa com o idioma mais importante do mundo?

Conheça aqui um pouco mais sobre essa questão.

Por que os japoneses falam pouco inglês?

Em uma pesquisa de 2019, o Japão ocupou apelas o lugar 53º em proficiência global em inglês, ou seja, estava na faixa de “baixa proficiência”.

Quando se fala somente da Ásia, é pior ainda. O Japão ocupa o último lugar entre os países asiáticos desenvolvidos e isso se mantém mesmo com a constante remodelação e refinamento do currículo educacional de inglês nas escolas e das frequentes afirmações, reconhecidas pelo Ministério da Educação do Japão, de que o domínio da língua inglesa é necessário para competir na economia moderna.

O fracasso em adotar o inglês é particularmente inesperado, dado que a língua inglesa significa deter um certo privilégio no Japão. Inúmeros anúncios usam a aptidão para o inglês como base para a venda de produtos.

Grandes empresas como a Rakuten, um site de comércio eletrônico e a concorrente japonesa da Amazon, dão grande importância à proficiência em inglês, seja o inglês necessário ou não para a função de funcionário.

Programas Eikaiwa (conversação em inglês) são exibidos diariamente na TV, e contas com vídeos de crianças nipo-americanas falando inglês cultivam dezenas de milhares de seguidores no Instagram.

Mas, mesmo com tudo isso, os japoneses não se sentem realmente incentivados a aprender o idioma.


Leia também:


E as pessoas que falam inglês e estão no Japão?

Essa é uma relação um tanto quanto curiosa. Afinal de contas, no Japão existem muitos estrangeiros, tanto os que vão a trabalho, como também os turistas.

Hoje, os japoneses estão entre a crença na importância da língua e da cultura japonesas e a necessidade de existir em um mundo globalizado no qual o inglês carrega privilégios econômicos e associações de status. Além disso, a população japonesa sofre uma queda populacional e os estrangeiros que chegam falando somente em inglês estão ocupando espaços em que falta mão de obra.

O inglês possui uma linga história no país. Ele foi uma ferramenta da elite japonesa durante a era Meiji, quando o país começou a se modernizar com influências do Ocidente. Anos mais tarde, houve a ocupação dos EUA depois da II Guerra Mundial. Então, por que os japoneses ainda assim aprecem não se importar tanto com o inglês?

Possivelmente, isso também está relacionado com um certo orgulho nacional. A entrada do inglês no Japão já provocou inúmeras transformações até mesmo no idioma japonês com a absorção e criação de novas palavras.

Assim, existe um certo receio em perder as próprias tradições e cultura dali.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link