Poema japonês da morte: conheça o Jisei e sua história

Como se sabe, o Japão é um país em que a morte é compreendida de uma maneira singular. Por exemplo, o suicídio, historicamente, é algo presente nessa sociedade.

Seja o suicídio dos samurais quando perdiam uma batalha, dos kamikazes durante a segunda guerra mundial, e o suicídio hoje de jovens e adultos por não conseguirem o sucesso esperado.

Para além do suicídio, os japoneses também possuem uma outra visão da morte mais próxima da aceitação, em muitas vezes.

Podemos usar como exemplo uma tradição que existia no Japão antigo quando os idosos eram abandonados por seus filhos nas montanhas para morrerem

Por conta disso, quais serão suas palavras finais antes de morrer?

Os monges zen no Japão, bem como na Coreia e na China, foram um dos cultuadores de uma forma de poema que introduzia para a morte, o jisei. Conheça aqui mais sobre ela. 

O poema japonês da morte

O Japão tem uma longa história de jisei , ou poemas de morte. Jisei é o “poema de despedida da vida”. Esses poemas foram escritos por pessoas alfabetizadas pouco antes de sua morte. Um dos primeiros registros de jisei data de 686 D.C. com a morte do Príncipe Otsu, um poeta e filho do Imperador Temmu, que foi forçado a cometer suicídio sob a falsa acusação de promover uma rebelião.

Jisei foi escrito em kanshi (poesia chinesa), waka (poema escrito em japonês em oposição ao kanshi) e haiku (um poema que se baseia em duas imagens divididas por um kireji , ou palavra cortante). 

Como a maioria dos haicais, o jiisei busca transcender o pensamento e criar um momento “Ah, agora entendo”. Assim, o Jisei se esforça para conectar o leitor com a mente do poeta, assim como eles estão prontos no final. O Haiku tenta remover nossas maneiras dualistas de pensar, a divisão entre beleza e feiura, vida e morte, futuro e presente.

 


Leia também:


A composição do poema japonês da morte

As imagens usadas para representar a vida e a morte mudaram com o tempo. Os primeiros poemas usavam flores para representar o mundo efêmero. Já os poemas que vieram depois, particularmente aqueles da classe samurai, acrescentaram outras imagens da natureza.

Alguns jiseis são sombrios, enquanto outros são esperançosos. Cada um deles reflete o que está na mente durante os últimos dias ou momentos do escritor. A aceitação é um dos elementos-chave do jisei; o poema vem diretamente da aceitação da vida como ela é, incluindo a inevitabilidade da morte.

O mais difícil em tentar traduzir um poema jisei está em sua tradução. Afinal de contas, esses poemas possuem um jogo de palavras. Em japonês, a mesma palavra pode ter vários significados com base no contexto. Muitos poetas usam isso com vantagem para construir várias camadas de significado.

Adaptado de Japan Powered

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link