Índices de criminalidade no Japão foram alterados para país continuar seguro

Todos conhecem que os índices de criminalidade no Japão são baixos quando comparados com outras realidade. Entretanto, isso não é 100% verdade.

Já houve manipulação dos dados par que o país continuasse a ser considerado um dos mais seguros do mundo. Além disso, como se sabe, acontecem crimes por ali, apesar de não ter alta frequência como em outros lugares.

Conheça aqui o escândalo da alteração dos índices de criminalidade que atingiu o país há alguns anos.

Os índices de criminalidade no Japão alterados

Não são somente boatos de que as taxas de criminalidade no Japão são mais altas do que imaginamos. Mesmo assim, não pdoemos dizer que lá é um país perigoso.

Entretanto, é fato que há a apropriação indébita de dados pela polícia no Japão. Como resultado, as taxas de criminalidade são mais altas do que os relatórios “oficiais” nos levam a acreditar. Ao ignorar ou deixar de relatar crimes, particularmente crimes “insolúveis”, as agências de aplicação da lei do Japão mantêm as taxas de crime baixas e as taxas de sucesso altas.

Em 2014, Asahi Shinbun deu a notícia sobre a manipulação de dados da polícia em Osaka.

A polícia de Osaka admitiu que não relatou mais de 81.000 crimes durante um período de vários anos em uma tentativa desesperada de limpar a péssima reputação de crimes de rua na região. A revelação veio no início desta semana, quando autoridades envergonhadas disseram que mantiveram os dados fora das estatísticas nacionais de crime entre 2008 e 2012 … A grande maioria dos crimes encobertos foi por roubo … mas centenas de crimes mais graves, como assaltos e até assassinatos podem foram omitidos dos dados oficiais do crime.


Leia também:


Havard Bergo, do Nation Master Blog, escreve: “Os ex-detetives afirmam que a polícia (não está) disposta a investigar homicídios a menos que haja suspeitos claros e frequentemente rotula as mortes não naturais como suicídios sem a realização de autópsias.”

Bruce Wallace, do Los Angeles Times, culpa um tabu em relação ao tratamento dos mortos, mas critica os casos de autópsias falsificadas.

Cientistas forenses dizem que há muitas razões para a baixa taxa, incluindo orçamentos inadequados e uma escassez desesperada de patologistas fora das maiores áreas urbanas.

Também existe uma resistência cultural no Japão em lidar com os mortos, com famílias muitas vezes relutantes em insistir em um procedimento que invada o corpo de um ente querido … Mas, além de tudo, a polícia desencoraja autópsias que podem revelar uma taxa de homicídio mais alta em sua jurisdição, e pressão médicos atribuem mortes não naturais a razões de saúde, geralmente insuficiência cardíaca, alega o grupo.

Casos de dados falsificados nos forçam a ver as taxas de criminalidade com um olhar astuto e nos lembram de não nos tornarmos muito complacentes. Talvez as estatísticas da taxa de criminalidade no Japão sejam boas demais para ser verdade.

Fonte: Tofugu.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link