Kami: a divina força da natureza

Kami, muitas vezes, pode ser traduzido como deus, deuses ou até mesmo natureza. Entretanto, o seu significado é muito mais vasto e diz respeito a uma maneira de pensar dos japoneses.

Muitas das tradições e ideias do Japão não são familiares para quem está fora do país. Assim, é fundamental compreender um pouco mais sobre alguns conceitos do que somente traduzi-los para alguma palavra de significado comum no Ocidente. Isso torna possível ter um conhecimento mais abrangente da vastidão que é a cultura japonesa.

Kami e a natureza no Japão

Desde os tempos antigos, os japoneses expressaram a energia divina ou força vital do mundo natural como kami.

Kami derivados da natureza – como o kami da chuva, o kami do vento, o kami das montanhas, o kami do mar e o kami do trovão – têm uma relação profunda com nossas vidas e uma influência profunda sobre nossas atividades.

Indivíduos que deram uma grande contribuição ao estado ou à sociedade também podem ser consagrados e reverenciados como kami.

E esse conceito também possui uma força.

Dessa maneira, a gravidade da natureza não leva em consideração o conforto e a conveniência humanos. O sol, que dá vida a todas as coisas vivas, às vezes mancha a terra, causando seca e fome. Os oceanos, onde a vida apareceu pela primeira vez, podem subir repentinamente, enviando ondas violentas sobre a terra, causando muita destruição e sofrimento. O vento com cheiro de flores, um prenúncio da primavera, pode se tornar uma tempestade selvagem. Até os menores animais podem causar danos – o rato que come nossos grãos e carrega doenças e o gafanhoto que devasta nossas plantações.

É para os kami que os japoneses se voltam para apaziguar esse aspecto às vezes calmo, mas às vezes violento da natureza.

Por meio de cerimônias, chamadas matsuri, eles apaziguam os kami e desejam por mais bênçãos.


Leia também:


Kami e o xintoísmo

Entre os muitos significados de Kami, esse que apresentamos está mais relacionado ao xintoísmo.

É importante ressaltar ainda que, por mais que os Kami estejam relacionados aos deuses, eles também estão vindulados à natureza. E, além disso, no xintoísmo há vários deuses.

O Xintoísmo não observa um único Criador onipotente. Cada kami desempenha seu próprio papel na ordenação do mundo e, ao se deparar com um problema, os kami se reúnem para discutir o assunto a fim de resolvê-lo. Isso é mencionado em registros do século 8, que contam a história da Era Divina antes do início da história escrita. Além disso, ele é a base para a ênfase da sociedade japonesa na harmonia e na utilização cooperativa das forças individuais.

Assim, essa é somente uma apresentação inicial do imenso significado que kami existe para a cultura japonesa. Ele é muito mais vasto do que podemos imaginar.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link