Museu dos Kamikazes no Japão lança visitas online

Existe no Japão um museu dos kamikazes que tem a função de homenagear os homens que deram suas vidas em nome do Império Japonês. Mesmo que o país tenha pedido a guerra, esses soldados ainda são tidos como um símbolo de coragem, disciplina e patriotismo.

Por mais que muitos japoneses tenham críticas a eles e ao que o Japão defendia durante a guerra, os kamikazes são vistos com respeito por terem perdido suas vidas e terem sido mais uma das vítimas da terrível II Guerra Mundial.

Assim, saiba aqui como você pode conhecer mais sobre esse museu, fazer a sua visita online e enriquecer seu conhecimento sobre a cultura japonesa e sobre esses homens corajosos.

Museu dos Kamikazes no Japão

Um museu na ilha de Kyushu, no sudoeste do Japão, que homenageia jovens pilotos em missões de ataque suicida no Japão nos meses finais da Segunda Guerra Mundial, lançou um museu online para permitir passeios virtuais dentro das instalações durante a pandemia do coronavírus.  Esperamos que essa iniciativa se estenda por muito tempo para que pessoas pelo mundo inteiro possam conhecer o museu sem ter de ir até o país. 

O Museu da Paz de Chiran na cidade de Minamikyushu, Prefeitura de Kagoshima, tomou a iniciativa em consideração às pessoas que não podiam visitá-la fisicamente durante o período de férias da “Semana Dourada” no Japão, que ocorre entre o final de abril e o início de maio. O museu fica em um antigo campo de aviação do agora extinto Exército Imperial Japonês.


Leia também


O museu online consiste em filmagens de 10 minutos apresentando o layout da instalação, além de três videoclipes de 5 minutos com comentários de três curadores sobre os itens de exibição. Os clipes mostram fotos de pilotos suicidas e seus bilhetes de despedida, dispostos em ordem de partida para as missões de ataque.

A filmagem também mostra as características do lutador do Exército Imperial Japonês Hayate e uma réplica do barco de ataque suicida Shinyo, ambos em exibição no museu. A função StreetView do Google Maps também permite uma visão de 360 ​​graus do interior da instalação.

De acordo com o museu, em um ano normal, ele recebe cerca de 400.000 visitantes, mas a pandemia do novo coronavírus também atingiu o museu. Por conta dela, as visitas no ano de 2020 foram apenas 140.000, algo que também atinge a economia do museu.

Katsunori Higashitarumizu, uma funcionária do museu de 49 anos, disse: “Ficaríamos felizes se o museu online pudesse oferecer uma oportunidade para as pessoas aprenderem sobre a paz e a vida humana. Espero que as pessoas visitem (pessoalmente) quando a crise do novo coronavírus acabar. “

Atualmente o Japão irá suspender o estado de emergência em todo o seu território e a vacinação continua. Entretanto, ainda há contaminações acontecendo e pessoas passando por tratamentos para evitar complicações da COVID-19.

Para visitar o museu, clique aqui para acessar o seu site. A visita está disponível em japonês por enquanto, mas na sessão em inglês do site é possível conhecer bastante sobre ele e sobre os kamikazes e seus testamentos.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link