Passaportes de vacinação no Japão são reconhecidos em outros países e facilitam viagens

Os passaportes de vacinação no Japão causaram muitas polêmicas. Afinal de contas, muitas pessoas não o querem aceitar pois não desejam se vacinar. Porém, o passaporte já começa a trazer alguns benefícios, entre eles, alguns privilégios quando se vai sair do país.

Mais de uma dúzia de países e regiões foram adicionados a uma lista daqueles que reconhecem os passaportes de vacina do Japão na semana passada, incluindo Canadá e França, isentando viajantes do Japão de certas restrições de entrada dependendo do país.

A lista agora cresceu para 34 países e regiões.

Conheça mais sobre o assunto.

Passaportes de vacinação no Japão e seus privilégios

Moradores do Japão podem solicitar passaporte de vacina, que confirma que o titular foi totalmente inoculado, de seu município.

Os documentos, no entanto, não isentam os viajantes das medidas de quarentena no Japão quando retornam. Isso significa que todas as pessoas que entram no país, independentemente de terem recebido um curso completo de uma vacina COVID-19 no Japão ou no exterior, ainda precisam se isolar por 14 dias e se submeter a testes para COVID-19 na chegada. As pessoas que entram no país também estão proibidas de usar o transporte público e os serviços convencionais de táxi.

Os seguintes países e regiões foram adicionados recentemente à lista de territórios que reconhecem os passaportes de vacina:

  • Canadá: Os titulares estarão isentos de testes na chegada e de quarentena de 14 dias, bem como de testes adicionais no oitavo dia do período de quarentena, desde que o indivíduo não apresente sintomas de infecção por coronavírus.
  • França: Os titulares estarão isentos de apresentar resultado negativo de PCR ou teste de antígeno realizado nas 72 horas anteriores ao voo. Os passaportes para vacinas serão aceitos uma semana após o titular ter recebido a segunda injeção da vacina Pfizer, Moderna ou AstraZeneca.
  • Guam: portadores de passaporte de vacinas estarão isentos da quarentena obrigatória de 10 dias.
  • Indonésia: Passaportes de vacinas são necessários para a permissão de entrada na Indonésia, e a entrada só é concedida a quem possui uma autorização de residência válida, mesmo que temporária. Todos os participantes devem enviar resultados negativos do teste COVID-19 antes da chegada, passar por uma quarentena de oito dias em acomodações aprovadas pelo governo às custas do participante e passar por dois testes PCR durante esse período.
  • Cingapura: Os viajantes precisam estar totalmente vacinados para entrar em Cingapura. Atualmente, os visitantes de curto prazo do Japão estão essencialmente proibidos de entrar no país e apenas aqueles com uma autorização de longa permanência têm permissão para entrar.
  • Malásia: os viajantes que chegarem pelo menos 14 dias após a segunda dose da vacina COVID-19 podem isolar em casa ou em outro local, em vez de em um centro de isolamento designado pelo governo, com aprovação prévia do ministério da saúde. No entanto, a permissão de entrada ainda é necessária para entrar na Malásia – o país não está aceitando novos pedidos de visto para fins de turismo ou atividades culturais.
  • Vietnã: Os portadores de passaporte de vacina terão um período de quarentena reduzido de sete dias, abaixo de 14. Os viajantes terão que isolar inicialmente em uma instalação designada, mas podem fazê-lo em casa ou em outra acomodação, e os testes COVID-19 obrigatórios são realizados durante esse período.
  • Maldivas: os titulares terão o período de quarentena reduzido de 14 para sete dias. Passaportes de vacinas serão aceitos duas semanas após o titular ter recebido sua segunda dose.
  • Palau: Para embarcar em um voo para Palau, os viajantes devem apresentar um passaporte de vacina ou outro documento confirmando que o participante foi totalmente inoculado, bem como um teste COVID-19 negativo feito três dias antes da partida. As atividades de todos os participantes são restritas durante os primeiros cinco dias após a chegada e um teste de PCR é realizado no quinto dia.
  • Samoa: Como os pedidos de entrada no país são processados ​​individualmente, a permissão de entrada pode não ser garantida. Mas passaportes de vacina serão exigidos para entrar no país.

Leia também


Outros países que aceitam os passaportes de vacinação no Japão

  • Eslovênia
  • Bielo-Rússia
  • Dinamarca
  • Equador
  • Gabão
  • Kosovo
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link