Idoso japonês skatista de 81 anos prova que não há nada que não possamos aprender

Yoshio Kinoshita é um idoso japonês skatista que deixa muitos jovens com inveja de suas habilidades.

O Japão, como vimos nos últimos jogos Olímpicos de Verão, já provou que possui ótimos atletas nessa modalidade. Entretanto, esperava-se que esse fosse um esporte somente para pessoas mais novas, ainda mais quando uma menina japonesa de 13 anos que conquistou o ouro (deixando a brasileira Rayssa Leal com prata na modalidade street).

Kinoshita provou que o skate pode ser para qualquer um e em qualquer idade. Além disso, o idoso japonês busca sempre se aperfeiçoar. Atualmente, ele tem sido noticiado nos jornais do Japão por ter aprendido novas manobras.

Conheça mais aqui sobre ele e sua trajetória.

O idoso japonês skatista

Kinoshita anda em rampas e parques da cidade de Osaka com pessoas muito mais novas do que ele. E não pense que esse é um motivo para ele se envergonhar. Ao contrário, é só um motivo para ter mais orgulho.

Além disso, suas manobras não são fáceis. Muitas pessoas podem achar que andar de skate é tranquilo. Mas não, e exige muito equilíbrio. E o idoso japonês skatistas faz as manobras que nem mesmo aqueles que andam sabem fazer.

“Eles são todos meus professores”, disse Kinoshita, que trabalhou como técnico na indústria de construção antes de se aposentar e ainda trabalha meio período como atendente em um estacionamento de bicicletas.

“No começo, eu estava segurando a grade”, disse ele, antes de passar a dominar uma curva de 180 graus e outros truques.

Kinoshita começou a andar de skate há apenas dois anos, quando comprou uma prancha que viu em um mercado que vende produtos não reclamados deixados na ferrovia.

O skate de ¥ 800 foi uma compra inesperada que mudou a vida do octogenário japonês. Ninguém jamais imaginária que um skate de brinquedo e nada profissional poderia ter tanto impacto na vida desse japonês skatista.


Leia também


Em um país que possui a sociedade mais envelhecida do mundo, com mais de 35% de sua população estimada em 65 anos ou mais até 2050, Kinoshita recomendou o skate como forma de prevenir a demência.

“É um esporte com uma sensação de tensão”, disse ele. “Em vez de perder a cabeça, acho que o skate melhora a capacidade de pensar, mesmo que seja um pouco.”

“Para pessoas (mais velhas) como eu, que tentam aprender coisas novas, se não praticarmos aos poucos, todos os dias, esqueceremos como fazê-lo imediatamente”, disse ele. “É por isso que acho que tenho que (vir aqui) e praticar todos os dias.”

Kinoshita, que tem dois filhos e dois netos, disse que observou com admiração os skatistas nas Olimpíadas de Tóquio. Todos os três medalhistas na competição feminina de skate de rua nos Jogos eram adolescentes, incluindo a própria medalhista de ouro do país, Momiji Nishiya, de 13 anos.

“Eles são realmente incríveis”, disse Kinoshita. “Para ser honesto, eu não posso vencer aquelas crianças de 5, 4 ou 3 anos de idade. Isso é certeza.”

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link