Polícia no Japão usa YouTube para combater voyeurs e stalkers

A polícia no Japão enfrenta um problema corriqueiro que são as pessoas que são voyeurs e stalkers. Muitas vezes, essas pessoas espiam outras e até mesmo tiram fotos delas.

Assim, infelizmente, o crime de tirar fotos e vídeos secretos de outras pessoas não é novidade, mas na prefeitura de Kyoto parece ser um problema particularmente crescente. De acordo com a Divisão de Segurança Pessoal da Polícia da Prefeitura de Kyoto, as prisões por gravações de voyeur já aumentaram 25% em relação ao ano passado, e ainda estamos em outubro.

Conheça aqui a medida que a polícia de Kyoto tem tomado para tentar evitar que esse número cresça ainda mais e faça mais vítimas.

A polícia no Japão em combate aos voyeurs e stalkers

Como resultado, as autoridades decidiram resolver o problema por conta própria com uma abordagem mais pró-ativa. Eles produziram um anúncio de seis segundos com uma mensagem simples, mas forte: “Voyeurismo é um crime. Alguém está assistindo! A punição será severa. ”

O vídeo acima é uma notícia que mostra o anúncio. Entretanto, esse anúncio aparece somente par alguns usuários do YouTube. Dessa maneira, nem todos os que acessam a plataforma de vídeos streaming em Kyoto verão a mensagem.

O anúncio também pode ser visto em outros sites de streaming de vídeo e plataformas de mídia social. Assim, o público alvo é de  homens com mais de 18 anos que têm termos como “pequena câmera” em seus históricos de pesquisa.


Leia também


A polícia do Japão e a privacidade

Entretanto, você pode estar se perguntando se uma ação como essa e a pesquisa do histórico de navegação de alguém é permitido.

Em outras palavras, essas mesmas práticas duvidosas de publicidade direcionada que violam a privacidade das pessoas para divulgar bens e serviços online agora estão sendo usadas contra pessoas que violariam a privacidade de outras no mundo real.

No entanto, foi esse pouco de justiça poética que irritou muitos internautas, e as opiniões se misturaram sobre se isso era uma boa ideia ou um caso de dois erros não acertando.

E entre as postagens podemos ver as seguintes:

“Eu entendo que é possível e pode até funcionar, mas ainda não gosto disso.”

“Esta é uma ideia terrível.”

“Espero que isso não saia do controle e eles comecem a vigiar as pessoas com base no histórico de pesquisa.”

“Então a polícia está patrocinando o conteúdo do YouTube agora?”

“Não é possível que muitas pessoas normais também estejam interessadas em câmeras pequenas?”

“Finalmente, um bom uso de anúncios direcionados.”

“Eu sinto que nossa sociedade de vigilância está realmente evoluindo.”

“Não é como aqueles avisos do FBI para impedir as pessoas de copiar fitas VHS? Isso não impediu nada. “

Os anúncios serão veiculados até meados de novembro, e Katsushi Nishida, da Polícia de Kyoto, disse: “Queremos que as pessoas que virem o anúncio tenham em mente que serão pegos”.

É claro que é difícil avaliar o quão eficaz a mudança será no final, mas certamente é assustador quando seu computador parece saber exatamente o que você está interessado e fazer.

Fonte: Sora News.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link