Motivos para experimentar a homeopatia japonesa e abandonar tantos remédios

A homeopatia japonesa é uma das variações da homeopatia como um todo. Como se sabe, a homeopatia parte da compreensão do corpo como um todo. Assim, ao tratar de uma doença, ela olha para o todo para entender como um sintoma que o seu corpo apresenta e não somente um órgão.

Ao promover esse tipo de visão, a homeopatia traz saúde para o corpo inteiro.

Aqui vamos te apresentar alguns dos diferenciais da homeopatia para com o tratamento médico ocidental.

Vale ressaltar que se trata apenas de um artigo sem o objetivo de fazer com que alguém abandone qualquer tratamento médico. Caso sinta qualquer coisa, é fundamental ir a um médico de sua preferência e dar sequência ao tratamento que ele indicar. Jamais se auto medique ou siga um tratamento médico sem nenhum acompanhamento. Isso pode por sua vida em risco.

A história da homeopatia japonesa

Duas abordagens ocidentais (teorias mecanicistas e vitalistas) foram trazidas para o Japão por meio de livros. O conceito de “Homeopatia” foi introduzido no Japão ainda no período Edo.

A abordagem mecanicista da medicina foi introduzida como “Manbyo Chijun”, que foi traduzida para o japonês da versão holandesa (1778) de “Institutiones Medicae in Usus Annuae Exercitaliones Domesticos” de Blue Harve (1708). Por outro lado, um sistema médico baseado no vitalismo, liderado por Hufeland (Christoph Wilhelm Hufelad : 1762~1836), foi mais facilmente adotado por médicos japoneses que eram orientados para a patologia humoral, que tinha uma longa história.

A homeopatia não foi estabelecida no Japão, embora as palavras ‘Hahnemann’ e ‘Homoeopatia’ tenham sido colocadas em caracteres chineses e foi parcialmente introduzida no período Edo. Há duas razões a serem consideradas. Em primeiro lugar, a homeopatia se baseava em uma teoria do vitalismo, e essa abordagem era de caráter muito dogmático. Parece que o conceito de homeopatia não coincidiu com a sensibilidade japonesa ao pragmatismo, que respeita mais as práticas do que as teorias.

Em segundo lugar, a medicina japonesa naqueles dias era basicamente ervas medicinais, acupuntura e moxabustão, cujos métodos foram desenvolvidos para uma arte muito sofisticada. Após o período Meiji, houve um aumento do fluxo de informações médicas da Europa.

Posteriormente, a medicina japonesa foi fortemente influenciada pela medicina Alemã durante a II Guerra Mundial. E, mais tarde, ainda foi influenciada pela medicina ocidental do EUA, quando houve a ocupação do país após a II Guerra.

Entretanto, ela voltou fortemente na década de 1960 e cada vez mais está se fortalecendo.


Leia também:


A homeopatia no Japão hoje

Através dessas atividades, o conhecimento mais recente da homeopatia de todo o mundo foi trazido para o Japão e elevou a homeopatia japonesa ao nível de classe mundial em pouco tempo.

Mais de cem livros homeopáticos foram lançados em japonês de várias editoras, tornando mais fácil para os japoneses aprenderem homeopatia.

E esse número tende a crescer para que cada vez mais pesquisas no Japão e por todo o planeta enriqueça ainda mais a ciência que é a homeopatia.

Fontes: Hpathy.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link