Shin-gunto: a espada de lâmina afiada dos oficiais japoneses

Shin-gunto são as espadas que foram utilizadas pelos oficiais do exército japonês durante a II Guerra Mundial. Elas possuem uma série de características que as diferem de outras espadas que foram feitas no país.

Entretanto, vale ressaltar que muitas vezes, as lâminas dessas espadas não foram feitas do modo tradicional. Ou seja, elas não foram feitas à mão. Ao contrário, muitas foram feitas em massa e até mesmo possuem um número que as identifica.

Da mesma maneira, que em muitas bainhas também é possível encontrar logotipos da marca de onde ela foi feita. Assim, nem mesmo essas eram feitas à mão para guardar uma espada do tipo shin-guto.

Porém, houve muitas espadas desse tipo que eram feitas à mão e hoje em dia são consideradas como relíquias.

Conheça neste artigo um pouco mais sobre essa espada e a sua importância para a história do Japão.

Shin-gunto: uma espada feita em fábricas

Essa espada teve de ser largamente comercializada durante a II Guerra Mundial. Afinal, a cada dia era preciso recrutar mais oficiais para ir à combate.

Dessa maneira, muitas empresas acabaram fazendo as lâminas, a empunhadura e também as bainhas.

Algumas delas poderiam ser feitas a mão. Ou eram adaptadas de outras espadas já prontas. Mas a grande maioria saiu das fábricas.

A maior diferença para os dias de hoje, no caso das feitas em fábricas, é que essas lâminas não possuem valor artístico. Além disso, o governo japonês as classificou como armas. Ou seja, se alguém foi pego no país com uma dessas, poderá ser preso como se estivesse com uma arma de fogo.

Assim, por mais que alguém que por algum motivo tenha hoje em dia uma dessas espadas, não poderá devolver para a família do soldado que lutou com ela.

Shin-gunto: a lâmina

Por mais que possa parecer, não significa que uma espada feita em uma fábrica não terá um corte bom. Ao contrário, essas espadas usadas pelos oficiais eram conhecidas por serem muito afiadas. Entre um dos registros históricos que se tem, era até mesmo a utilização dessas espadas para decepar os inimigos.

 


Leia também


Uma pequena parte da história do shin-gunto

Essa espada não é baseada na famosa katana, usada pelos samurais. Entretanto, essas possuem as suas semelhanças.

Ela foi feita tendo como base uma espada ainda mais antiga, que era a tachi.

As suas cores eram um vermelho castanho ou cor de ouro para os generais. Elas eram penduradas nos quadris dos soldados. Por conta disso, as bainhas tinham laços que podiam ser presos a eles. Assim, essas espadas também podem ser reconhecidas por esses ganchos que permitiam elas ser presas ao soldado.

Para saber se uma espada era feita em fábrica, era necessário olhar para a lâmina e ver se ela tinha alguma inscrição como um número de série.

Caso não, uma das maneiras era também ver o tipo de material com que ela era feita. Caso fosse de um grão de aço mais nobre e se também tinha uma linha de temperamento, ela seria feita manualmente, tendo assim um maior valor e não sendo considerada como uma arma.

 

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link