Umaibo, o snack japonês que custa 10 ienes há 42 anos

Existem muitos amantes dos lanches cilíndricos de milho do Japão umaibo, que significa literalmente palito delicioso, permaneceram a 10 ienes (cerca de 9 centavos de dólar, ou cerca de R$ 0,50) por 42 anos desde que foram colocados à venda. Como eles fazem isso? O jornal japonês Mainichi Shimbun deu uma olhada na história do produto e como seu fabricante consegue manter o preço tão baixo.

Confira a seguir.

Umaibo, o famoso snack japonês

Umaibo é um nome conhecido no Japão que poderia até ser chamado de um lanche nacional. Eles são muito apreciados, inclusive entre as crianças e como algo para os adultos consumirem com uma bebida.

Além disso, ele possui uma textura crocante e vários sabores. Ao todo são 700 milhões de salgadinhos de milho são vendidos anualmente – o suficiente para que cada pessoa no Japão coma 5 ou 6 deles por ano.

Umaibo são vendidos pela Yaokin Co., com sede em Sumida Ward, Tóquio. O produto supostamente teve sua origem em um vendedor de vegetais na província de Aichi, no centro do Japão, onde os avós do atual presidente da empresa, Masahiko Sumiya, começaram a fazer biscoitos de camarão para vender com suas frutas e vegetais.

O pai de Sumiya, seu antecessor como presidente, fundou a Yaokin em 1960 depois de vir para Tóquio após a Segunda Guerra Mundial.

O snack foi inventada em 1979.

Os clientes são atraídos por sua variedade de sabores. O molho inglês veio primeiro, seguido por mais cinco, incluindo salame, curry, queijo e sabores de salada de vegetais. Existe até mesmo um sabor de ovas de bacalhau temperado.

Outro detalhe divertido do snack é o seu mascote. Desde o lançamento do Umaibo, seu mascote “Umaemon” foi retratado em sua embalagem fazendo uma variedade de atividades, incluindo cantar, sair de tubos de ensaio e ir pescar. Isso dá um toque especial para todas as embalagens e atrai ainda mais os consumidores.


Leia também:


O baixo valor do umaibo

Com certeza, o mais incrível desse snack é o seu valor. Nos 42 anos desde o lançamento, os preços dos materiais, despesas com pessoal e outros custos aumentaram.

As chamadas parcerias de “Equipe Umaibo” de Yaokin com empresas relacionadas ajudam a superar esses obstáculos. A empresa não tem fábrica, por isso a fabricação é feita pela Riska Co., com sede em Joso, município de Ibaraki. Para manter o preço em 10 ienes, várias empresas que cooperam em tudo, desde a aquisição de materiais até a distribuição, estão fazendo esforços em áreas como automação de produção, redução de perdas de embalagens e eficiência logística.

Eles trabalham muito porque valorizam a percepção do produto entre as crianças; a 10 ienes, eles ainda podem pensar que pode ser obtido com seu próprio dinheiro, ou como mais divertido de comprar vários sabores do que apenas obter um lanche a 100 ienes.

Fonte: Mainichi-JP

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link