Vacina Astrazeneca no Japão poderá ser aplicada somente em quem tiver mais de 40 anos

A vacina Astrazeneca no Japão ainda estava passando por uma série de testes para poder ser aplicada à população.

Enquanto isso, em muitos lugares do mundo, a vacina é largamente aplicada, inclusive no Brasil. Conheça aqui o argumento do painel do ministério da saúde japonês. Esse é o órgão que foi responsável pela aprovação do uso doméstico da vacina COVID-19 desenvolvida pela AstraZeneca Plc da Grã-Bretanha para pessoas com 40 anos ou mais.

Além disso, esse tipo de medida só deve ocorrer no Japão por conta da escassez de vacinas. O país tem vacinado a sua população somente com a Pfizer.

A vacina Astrazeneca no Japão

O governo fornecerá a vacina aos governos locais, dependendo de suas necessidades, enquanto planeja realizar pesquisas de segurança, possivelmente por pessoal das Forças de Autodefesa, devido a preocupações persistentes sobre efeitos colaterais raros.

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar deu a aprovação rápida para a vacina AstraZeneca em maio, mas o governo suspendeu o fornecimento das doses, levando em consideração casos raros relatados de coágulos sanguíneos entre jovens no exterior.


Leia também:


Na Grã-Bretanha, um órgão consultivo do governo recomendou que pessoas com menos de 40 anos de idade recebessem uma alternativa à vacina AstraZeneca com base em casos raros de coágulos sanguíneos e baixa contagem de plaquetas.

Embora o Japão não forneça a vacina AstraZeneca internamente, o governo tem doado a vacina para países como Indonésia, Malásia e Tailândia.

A campanha de inoculação do Japão atualmente emprega vacinas desenvolvidas pelas empresas farmacêuticas americanas Pfizer Inc. e Moderna Inc.

Também na sexta-feira, o painel do ministério concordou em expandir a faixa etária elegível para a vacina Moderna de pessoas com 18 anos ou mais para aqueles com 12 anos ou mais.

A vacina Moderna tinha sido usada em programas de vacinação em locais de trabalho, mas atingiu um gargalo de abastecimento, e os suprimentos do governo central da vacina Pfizer não conseguiram acompanhar o ritmo de inoculações dos governos locais.

Confrontado com as críticas sobre o lançamento lento da vacina, o governo aparentemente mudou no sentido de aprovar o uso prático da vacina AstraZeneca para pessoas com 40 anos ou mais, após ter planejado fornecer as doses apenas para aqueles com 60 anos ou mais.

Comparada com as vacinas desenvolvidas pela Pfizer e Moderna, que devem ser mantidas em freezers com temperaturas de até 75ºC negativos, a injeção AstraZeneca tem a vantagem de poder ser armazenada em refrigeradores entre 2 e 8ºC.

A AstraZeneca licenciou a empresa japonesa de biotecnologia JCR Pharmaceuticals Co. para produzir algumas doses, tornando mais fácil para o Japão fornecer a vacina ao país. Assim, espera-se que nos próximos dias a vacinação consiga avançar no país. Atualmente, ela está muito lenta e o país vive um aumento de casos, e ainda conta com um aumento de estrangeiros por conta da Olimpíada de Tóquio. 

Fonte: Mainichi.JP

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link