Homem é preso por pregar bonecos vudu de Putin em santuário no Japão

Um santuário no Japão localizado em Chiba teve sua árvore sagrada danificada por um homem de 72 anos.

Ele pregou nessa árvore um boneco vudu que tinha em sua cabeça a foto de Vladmir Putin, o presidente da Rússia que atualmente encabeça a guerra na Ucrânia provocando, além de mortos e feridos, ondas de refugiados e de crises financeiras em outros países.

De acordo com o próprio suspeito de ter feito os bonecos, ele teria os pregado ali desejando a morte do líder russo.

Saiba mais aqui sobre o que aconteceu.

Santuário no Japão vandalizado por boneco vudu

De acordo com o site de notícias do Japão, Japan Today, um homem de 72 anos foi preso por supostamente pregar um boneco de palha com o rosto do presidente russo Vladimir Putin em uma árvore sagrada em um santuário xintoísta perto de Tóquio, disse a polícia. Esse boneco é conhecido por ser um vudu e no Japão é chamado de wara ningyo, quando ele é colocado em uma árvore sagrada e seguido de outros rituais, a pessoa que está no boneco deve ser punida por ter sido ela quem profanou a árvore. 

Mitsunobu Hino é suspeito de danos materiais e invasão de propriedade, disse a polícia de Matsudo, na província de Chiba. O boneco apresentava uma foto do rosto de Putin e veio com um bilhete no peito desejando a morte do líder russo. Provavelmente esse desejo da morte de Putin veio por conta da guerra na Ucrânia e a consequente crise desencadeada por ela. 


Leia também


Como aconteceu o vudu no santuário do Japão

Hino é acusado de invadir os terrenos do Santuário Mikazuki de Matsudo por volta das 14h10 de 19 de maio de 2022 para fazer buracos em um shinboku – uma árvore sagrada – pregando a boneca de palha nele. Entretanto, essa não parece ter sido a primeira vez que o homem japonês tentou amaldiçoar o líder russo desejando a sua morte. 

A polícia confirmou bonecos de palha de Putin semelhantes em mais de 10 santuários na cidade do leste do Japão desde maio, e disse que há uma forte chance de o autor ser o mesmo devido às semelhanças nos tamanhos dos bonecos e na caligrafia nas notas que os acompanham.

Imagens de câmeras de segurança do terreno do santuário capturaram um homem que parece ser Hino colocando um item que parece uma boneca de palha em sua bolsa e subindo as escadas. Dois buracos de 4 centímetros de profundidade foram deixados na árvore sagrada.

Essa atitude causou comoção para os frequentadores do santuário. Afinal de contas, trata-se de um local para onde as pessoas vão para pedir boa saúde e não para desejarem mau às outras, por mais que elas sejam as responsáveis por fazerem guerras. Além disso, destruir uma árvore antiga e com tanto significado deixa muitas outras pessoas infelizes com essa decisão.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link