Brasileiro entra na lista de procurados do Japão por homicídio

A lista de procurados do Japão ganhou mais um integrante. Dessa vez, um brasileiro entrou nela por ser o principal suspeito de executar sua esposa e sua filha.

O brasileiro entrou na lista após a polícia da província de Osaka ter o identificado em 31 de agosto. O crime aconteceu na cidade de Sakai, que está localizada na província de Osaka.

Saiba mais aqui sobre o crime.

Um brasileiro na lista de procurados do Japão por matar esposa e filha

A polícia japonesa está a procura de Barbosa Anderson Robson, de 33 anos. De acordo com o jornal Mainichi Shinbum, acredita-se que ele já tenha deixado o Japão e, possivelmente, tenha voltado para o Brasil. A polícia da província de Osaka ainda divulgou uma foto do homem e está considerando registrá-lo como fugitivo internacional.

O brasileiro é acusado de esfaquear Manami Aramaki e sua filha Lily no peito e pescoço com uma faca. O crime teria ocorrido em algum momento entre 20 e 21 de agosto em seu apartamento. Uma faca de cozinha manchada de sangue foi descoberta na sala onde as duas foram esfaqueadas, e a polícia nomeou Barbosa como principal suspeito com base em evidências circunstanciais na cena do crime.

A partir de imagens de câmeras de segurança e outros materiais, a polícia soube que Barbosa fugiu do local e pegou um trem de sua estação mais próxima na manhã de 21 de agosto antes de ficar na área de Namba, na cidade de Chuo Ward, em Osaka. Ele então comprou uma passagem de avião para o Brasil e foi confirmado que deixou o Japão do Aeroporto Internacional de Narita, a leste de Tóquio, na noite seguinte.


Leia também:


O suposto assassinato veio à tona depois que o pai de Aramaki chamou a polícia em 24 de agosto, dizendo que não conseguia entrar em contato com sua filha ou marido desde 22 de agosto. O crime ainda é tratado como suposto pela polícia japonesa pois não é possível alegar com toda certeza de que teria sido ele quem cometeu as execuções. Seria preciso fazer a investigação completamente e ter uma sentença para o identificar como culpado.

Entretanto de acordo com a polícia de Osaka, todas as circunstâncias levam a ele.

Barbosa e Aramaki se casaram há cerca de três anos e começaram a morar no apartamento cerca de dois meses antes do suposto assassinato. De acordo com seu local de trabalho, onde começou na primavera passada, o suspeito ligou para seu trabalho duas vezes em 22 de agosto, dizendo: “Me machuquei em um acidente de bicicleta e vou tirar duas semanas de licença”.

Depois desse último contato, não se soube mais nada sobre ele.

Uma fonte disse ao Mainichi Shimbun: “Estou chocado porque ele trabalhava duro e nunca tirava dias de folga sem aviso prévio”.

Fonte: Mainichi Shumbun.

Receba GRÁTIS notícias do Japão