O que será imperdível na Olimpíada de Tóquio para além dos esportes

Depois de muita espera, a Olimpíada do Tóquio finalmente está se aproximando.

Após um ano e meio marcado por mortes e contaminações pelo coronavírus, chegou a hora de celebrar os jogos olímpicos e a competição e união entre os diversos países.

Mas, você já sabe o que é imperdível? Selecionamos alguns itens que você não pode deixar de acompanhar. Obviamente que os esportes são a grande atração. Mas, confira aqui alguns itens que estão fora dessa lista ou que possuem outras relações sociais para além da competição.

1. A abertura da Olimpíada de Tóquio

Bom, as aberturas dos jogos Olímpicos são sempre um atração. E, obviamente, que o Japão não vai deixar barato.

Após uma série de polêmicas para definir como seria essa abertura, esperamos que o país tenha conseguido contornar os problemas e fazer um evento a altura do que os jogos precisam.

Se quiser saber um pouco mais sobre as polêmicas que aconteceram até agora por conta da abertura da Olimpíada, clique aqui.

2. A Olimpíada de Tóquio não terá torcida

Sim, podemos dizer que isso também será um acontecimento desses jogos.

Nessa Olimpíada, não haverá torcida para conter a disseminação do coronavírus no Japão e também para preservar a saúde dos próprios atletas.

Se compararmos com a última edição dos jogos, que ocorreram no Brasil, veremos uma grande diferença. Afinal de contas, a paixão dos brasileiros e ânimo na torcida tornou-se mundialmente famoso no ano de 2016.


Leia também:


3. Presença de atleta transgênero

Sim, essa também será a primeira vez que em uma Olimpíada haverá um atleta transgênero.

Entre esses atletas está a Laurel Hubbard que é uma Halterofilista da Nova Zelândia. Para participar o COI (Comitê Olímpico Internacional) acompanhou os seus índices de testosterona por um bom tempo para confirmar que ela não levaria vantagem hormonal em relação às outras atletas.

Com certeza, essa participação, além de ser um marco para os ativistas LGBTQIA+, trará muitas discussões para os jogos Olímpicos.

4. As medalhas da Olimpíada de Tóquio

As medalhas olímpicas foram compostas e concebidas a partir de dispositivos eletrônicos reciclados.

Mas, o Japão não é o primeiro a fazer medalhas olímpicas de dispositivos eletrônicos. Entretanto, a novidade está no fato de que os japoneses doaram seus próprios dispositivos eletrônicos para as medalhas serem feiras.

Como resultado, 5000 medalhas foram feitas de 78.985 toneladas de eletrônicos reciclados, que consistiam em laptops, câmeras e cerca de 6 milhões de telefones celulares pertencentes aos japoneses e residentes no país.

5. Reconhecimento facial

Essa será a primeira olimpíada em que um sistema de reconhecimento de rosto será usado para dar acesso ao local para atletas e funcionários. Isso ajuda a aumentar a segurança e acelerar o processo de entrada das pessoas.

6. Novos esportes olímpicos

Esse não é um item que foge da temática do esporte. Mas, essas olimpíadas serão marcadas pela introdução de novos esportes, como escalada, karatê e skate.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link