Trabalhar no Japão sem ser descendente: o governo japonês pode financiar para você ir para lá!

Trabalhar no Japão sem ser descendente é um dos desafios que muitas pessoas que amam a cultura do país enfrentam. Porém, existem algumas saídas para que isso se torno possível.

Uma das que mais atrai os estrangeiros é a possibilidade de já chegar lá e estar empregado com um bom salário e com toda a assistência do governo japonês para se adaptar nas questões burocráticas. Este é o programa JET, que tenta promover um intercâmbio cultural nas escolas japonesas e leva pessoas de diferentes locais do mundo para dar aula no Japão.

Conheça um pouco aqui sobre ele e como você pode fazer para tentar concorrer a uma vaga e ir para o Japão. Existem outras opções que também são financiadas pelo governo japonês.

Trabalhar no Japão sem ser descendente: o programa JET

JET é a abreviação de The Japan Exchange and Teaching Programme, que promove a ida de jovens estrangeiros ao país para que eles possam ensinar seus idiomas além de promover um intercâmbio cultural.

Um dos fatores mais interessantes deste programa é que ele e aberto a diversos país, inclusive o Brasil, assim, tanto a educação japonesa torna-se mais rica, como também a experiência de quem é aprovado no programa é muito enriquecedora.

Este programa existe desde 1987 e é reconhecido mundialmente, sendo muito importante para os jovens que possuem essa certificação em seus currículos.

Para os brasileiros estão disponíveis as modalidades CIR e SEA.

A primeira é para trabalhar em entidades ou em repartições do governo japonês e assim promover o intercâmbio cultural nesses locais.

Já a modalidade SEA é para participar das atividades de intercâmbio cultural por meio do ensino de alguns esportes. Assim, aquele que for aprovado, poderá trabalhar em instituições esportivas e em secretarias de esportes regionais.

Para saber mais informações, não deixe de consultar o site da embaixada japonesa no Brasil, são eles os responsáveis por todo o processo de seleção: https://www.sp.br.emb-japan.go.jp/itpr_pt/jetprogramme.html.

Uma das instituições que faz parte desse programa é a CLAIR, que é um Conselho das Autoridades Locais para Relações Internacionais. Ele tem como função dar todo o auxílio e treinamento para aqueles que forem aprovados no programa e tiverem de ir ao Japão.

Ou seja, além de tudo, é possível ter todo o aparato necessário quando você estiver no país sem precisar passar por perrengues desnecessários.


Leia também:


Outras opções para trabalhar no Japão sem ser descente

Além do JET, o governo japonês também mantém um programa de bolsas para levar estudantes do mundo inteiro para lá. Entretanto, o processo de seleção é rigoroso e normalmente concorrido.

Uma das vantagens é que não é preciso saber falar japonês, mas é preciso ter inglês fluente.

Sendo assim, é possível tanto fazer uma escola técnica, como ir para lá para estudar a língua (para aqueles que já falam japonês) e também fazer gradução ou prós-graduação. O programa é conhecido como MEXT e tem feito muito sucesso por dar essas possibilidades aos brasileiros de estudarem no Japão e ainda receberem todo o auxílio para isso.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link