Novo mapa da erupção do Monte Fuji mostra como a destruição pode ser maior do que se pensava

A erupção do Monte Fuji é algo que sempre preocupou os cientistas japoneses e o mundo. Afinal de contas, este é um dos maiores vulcões do mundo e se explodir pode fazer um estrago que vai desde a destruição completa de cidades, como também podendo fazer incontáveis vítimas fatais.

Por conta disso, o governo japonês sempre faz projeções de como poderia ser uma erupção do vulcão. Dessa maneira, tenta-se calcular para onde e alva iria e quais locais que ela atingiria com maior intensidade. A partir disso, é possível orientar adequadamente a população para caso esse acidente venha acontecer.

Dessa maneira, também são calculadas as melhores rotas de fuga e quais são os locais estratégicos para ir e sobreviver.

Agora, conheça o novo mapa de erupção que foi construído e como ele revela que o Monte Fuji pode destruir muito mais do que tinha se pensado até então.

Novo mapa da erupção do Monte Fuji

Esse mapa está em contrução desde o ano de 2017 e partiu da revisão de um outro mapa. Os dados atuais mostram que o Monte Fuji poderá destruir muito mais do que se imaginava. O mapa foi feito por um corpo consultivo de funcionários que são principalmente dos governos das prefeituras de Yamanashi, Shizuoka e Kanagawa, todos próximos a Tóquio e ao Monte Fuji.

Em comparação ao mapa anterior, o tamanho presumido da cratera a ser formada por uma possível erupção foi expandido para um raio de 4 quilômetros do cume.

Algumas áreas podem ser atingidas por fluxos de lava por cerca de 10 horas antes do esperado. Os seja, elas podem ser pegas com maior surpresa e estarem menos preparadas no momento. Para fazer esse mapa, foram usados dados das erupções dos últimos 5.600 anos. 

Outra divergência com o mapa anterior, é que o volume estimado de matéria vulcânica da erupção praticamente dobrou. Agora são previstos 1,3 bilhões de metros cúbicos de lava e 10 milhões de metros cúbicos para fluxos piroclásticos.

Para ver maiores informações e com detalhes, clique aqui (em japonês).


Leia também:


As novas medidas para o caso de haver uma erupção do Monte Fuji

Assim que o novo mapa foi lançado, a preocupação dos japoneses começou a ser o que poderia ser feito para que a evacuação das áreas seja a melhor possível. Diante disso, esse mesmo órgão consultivo já declarou que vai se reunir no ano de 2021 para pensar as melhores estratégias para evitar grandes perdas caso o vulcão exploda.

Os planos de evacuação serão revistos e também serão revisadas as estimativas de danos.

Cada um dos 27 municípios que pode, potencialmente, ser atingido pelo vulcão, deverá fazer uma revisão das suas estratégias de fuga. Além disso, também é preciso que as prefeituras pensem o que será feito logo após o desastres para que a cidade possa se reconstruir o mais breve possível.

Portanto, o governo japonês parece estar se preparando o melhor possível para caso algo venha a acontecer com o Monte Fuji.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link